Vitrines para lojas físicas ou híbridas


De todas as vitrines que você já viu na vida tem sempre aquela que te impressiona pela estética ou te provoca ao despertar o seu interesse para algum produto, muitas vezes, que nem sabia que precisava. As vitrines tem o poder de estabelecer uma comunicação direta e, como já vimos antes por aqui, são nos pontos de contatos físicos que podemos explorar as vantagens sensoriais que fortalecem a experiência de consumo.


Assim como um sorriso no rosto de um atendente que entende o compromisso da marca, elas também funcionam como cartão de visita.

Um convite que pode te inspirar, tirar da zona de conforto ou apenas descansar seu olhar por um breve momento.

Do contrário, a reação do seu cliente será de desinteresse e entre o SIM e o NÃO você tem em média 4 segundos!


Em síntese, aquele que se empenha em descobrir o que o usuário quer ver e consegue sentir a Identidade da Marca em sua totalidade, monta com criatividade sua vitrine!


Sua missão é levar um mix daquilo que o cliente ama! Traduzir o que é tendência e estilo, além de despertar interesse e direcionar desejos!

Não só dar destaque aos produtos, mas colocá-los em harmonia junto às linhas, luzes, formas e cores que valorizam sua loja como ponto de contato.


Para isso é preciso se colocar no lugar de escuta. Quando você escuta o que o seu cliente procura, deseja e o que de fato possa existir para facilitar sua vida, você passa a perceber cada vez mais a sua Persona, ou seja, uma representação fictícia do cliente ideal, porém baseado em dados, pesquisa e feeling.

Se a vitrine é um dos pontos de valorização da marca ao trabalhar o encantamento, ela também tem a função de acolher a persona que conversa com a marca.


Todos temos nossas vontades e, quando juntamos o Branding com o Marketing, a resposta é a aproximação do cliente que ama e se sente compreendido.


Você pode estar se perguntando: “como ser cada vez mais criativo quando o assunto é vitrine?”

Uma vez que você tem um projeto claro e pontual alinhado a um propósito, é preciso pensar na estrutura física e em como o Visual Merchandising irá atuar ao trazer conforto para o usuário, expressar o valor da marca e gerar vendas.

Uma boa vitrine precisa dar resultados!

E para que isso aconteça, um projeto precisa se atentar a:


LOCALIZAÇÃO E TIPO DE VITRINE

Se é fechada, aberta nos fundos, de esquina, inclinada, projeção e mostradores...


CONCEITO

Definir o tema e a atmosfera que guiará a apresentação dos produtos.


MONTAGENS TÉCNICAS

Dimensões, luminárias, manequins, fechamentos, grelhas no teto, tomadas, adereços, composição, escala, proporção, tamanho, cor ...


TEMAS

Acompanhar datas sazonais (Black Friday, por exemplo) ou tendências sociais, políticas ou econômicas.

O tema é o argumento da apresentação da vitrine e onde usamos muito storytelling.


OUSADIA

Qual a linguagem que posso explorar ao trazer o novo, diferente ou divertido.


A forma como você apresenta sua vitrine, se arrisca a sair do comum?

Posts Relacionados

Ver tudo

Como não ter uma loja cringe

É provável que você já tenha lido, ou ouvido, sobre o termo #cringe! Não leu? Tranquilo, dê um Google. 😝 O que importa aqui é a analogia à sua loja física. Esse teste curto, comprovado pela Underlinx