Evoque sensações: o poder dos 5 sentidos

“O mundo do varejo está se transformando à medida que o potencial dos sentidos é percebido”. Kevin Roberts

Consideração inicial:

Intensificamos a experiência do usuário quando exploramos sensações.


O uso dos 5 sentidos: visão, olfato, audição, paladar e tato ampliam a compreensão e elevam a experiência do usuário nos pontos de contato - loja, site, redes sociais, logo, nome, etc.!


À medida que nos apropriamos das possíveis combinações, e que essas sejam escolhas bem feitas, Identidade e Posicionamento de Marca ganham consistência, se fazem presentes, promovem conexões e encantamento!


Em essência, é fazer da experiência uma lembrança inesquecível.


Você entra em uma loja e seu humor muda pois o cheiro do ambiente te faz relaxar. Você compra um carro de uma marca específica por conta do ronco do motor... ou busca um sorvete que te faz lembrar a infância.

Nossos sentidos nos lembram quem somos e as reações que temos com as marcas que consumimos conversam com nossas referências, daquilo que achamos seguro e familiar.


Quando falamos “Evoque Sensações”, é isso que queremos! Trazer toda a “brincadeira” que uma estratégia sensorial nos proporciona para fidelizar o cliente!



Lembra aquela sensação de quando entramos em uma loja e nos sentimos em outro lugar?

Ou então quando sentimos aquele cheiro que te lembra uma experiência que você teve?⠀


A ferramenta que sempre usamos nos ambientes que projetamos é o Marketing Sensorial.

Infalível, acredite!⠀

Mesmo passando despercebido, o que é muito bom, ele está presente.

Sutilmente estimulando uma ação - simpatia, empatia, tempo, etc.⠀


Listamos abaixo como podemos estimular os 5 sentidos humanos:


VISÃO


Poderosa para reconhecimento da marca e identidade visual, ela sempre foi um fator crucial como motivação de compra, identificação e associação.⠀

As cores transmitem ações. Por ser uma informação não-verbal é o hemisfério direito do cérebro [que processa o significado do signo]. Ops, modo palestra ativado! Retomando...⠀


Dentro de uma loja, por exemplo, quando vitrine, expositores e comunicação visual estão com a mesma unidade, ativa mais um gatinho de vendas.⠀

Ou nas gôndolas dos supermercados, com seus planogramas alinhados e bem destacados, também direcionam nossos olhares para o que comprar.⠀

⠀⠀

Sempre explico que nosso cérebro é preguiçoso, sério!⠀

Tenham em mente que seus espaços comerciais têm que estar organizados, coerentes com a marca, loja, escritório... Só assim você cria consistência e consegue transmitir seus valores, impulsionar as vendas e elevar a experiência do usuário.⠀

E você sabia que somar o olfato e a audição com a visão nos cativam ainda mais emocionalmente?



OLFATO


Ideal para construir personalidade, bons cheiros trazem à tona boas lembranças. Quando a associação é bem feita, voilà!⠀

⠀ ⠀

Quando uma marca ou empresa tem sua estratégia de branding bem definida, a "escolha" do aroma é "bem tranquila". Do contrário, use esses exemplos para definir a sua essência:⠀

⠀ ⠀

Trabalha no setor de Alimentos & Bebidas (A&B)? Bom, está menos complicado.⠀

Vou usar uma padaria como exemplo. Pela manhã a busca costuma ser pelo pão. Aromas de café (feito na hora) e frutas (geleias) caem muito bem! Um estimula o outro. Uma espécie de cross merchandising.⠀

⠀ ⠀

Não é de A&B? Ok!⠀

Atelier de moda? Essência de laranja. Estimula a criatividade.⠀

Home office? Vai de gengibre. Te anima e ajuda no foco.⠀ ⠀


E se combinar Visão e Olfato?⠀

Quando bem combinadas, nosso cérebro reconhece como algo mais agradável e ficamos mais propensos a lembrá-la. Tipo as sandálias da Melissa com seu inconfundível cheiro de tutti frutti.⠀

E quando mal combinadas, tipo um aroma de cerveja em um talco de bebê...



AUDIÇÃO

Vrum-vrum! 🏍⠀

Bem que a Harley-Davidson tentou patentear o som produzido pelo escapamento / motor, mas não rolou!⠀

Dentro de um supermercado, por exemplo, uma música ambiente rápida estimula a pessoa a ser mais objetiva. Algo do tipo, entre, compre e vai embora. Meu modelo de negócios é ganhar no giro.⠀

Já em um restaurante à la carte, seu modelo de negócios é que você fique o máximo possível. Mais consumo! Aí entra aquele Piano Jazz ou Bossa Nova.⠀

O som tem esse poder de influência em nosso comportamento porque desencadeia fortes associações e emoções.⠀

A Globo tem o seu famoso plim plim. Sinônimo de "volte pra TV que o programa vai começar". Trago esse exemplo pois, há algumas décadas, antes da popularidade da internet, o comportamento das famílias eram de se reunirem na sala para assistirem seus programas. Mas hoje, com a democratização da informação, o que aproxima as pessoas a esse veículo, hoje os separam.⠀

(Sem mais aprofundamentos para não virar político ou outra coisa!) 😉

Um som pode nos dar água na boca ou nos afastar de uma marca ou espaço comercial. Qual você escolhe?



PALADAR

Para você que tem uma empresa de Alimentos & Bebidas consegue extrapolar essa sensação, ou deveria!⠀


Você costuma deixar aquele seu produto novo para degustação?

Um queijo que acabou de chegar, um suco novo ou até aquele café que vc ganhou da marca para justamente isso? ⠀

"Ah! Mas eu vendo biquíni!!!" Ok, ok!⠀

Pense da seguinte forma: A ideia é ir além da venda do produto, sempre. É gerar experiência de consumo. Nesse raciocínio, uma forma de forma é oferecer o "comes e bebes" que remetam ao uso do produto - piscina de casa ou praia.⠀

Piscina de casa, churrasco. Praia, raspadinha. Para essas situações, o que acha de água aromatizada com laranja, limão e hortelã?⠀

Usar o paladar ajuda tanto na associação de outras experiências quanto suavização da espera do atendimento ou pagamento no caixa.



PALADAR

"Que caimento!"⠀

Em tempos digitais, o Tato é a única sensação que é inteiramente off-line!⠀

E os ambientes físicos DEVEM explorar isso ao máximo! Essa é uma das suas maiores vantagens em uma compra em um único canal.⠀

Quantas vezes vc não ouviu de um amigo que comprou naquele site, aquela roupa, com um baita preço, mas com "aquela" qualidade, com o tamanho despadronizado?⠀

Já projetei ambientes que o modelo de negócios do meu cliente é ganhar no giro. Para isso, os assentos para espera foram feitos em MDF. Sem almofada... 😈⠀

Em uma situação adversa. Tive um cliente que trabalhar com eventos. Ele chegava no estúdio, ficava pouco tempo para explicar detalhes do projeto e ia embora para descansar. Sempre tinha retrabalho... Uma tarde ele chegou e tinha um sofá cama para ele deitar e cochilar. Ele pirou de alegria e eu de tirar o retrabalho.⠀

Percebe como podemos usar essa sensação não só em um produto mas também em um comportamento?⠀

Qual é o seu modelo de negócios?

Qual é o DNA do seu ambiente?

Qual a diferenciação da sua marca, loja, escritório, consultório, estande, evento...

2020 ® All rights reserved  |  Underline®  Let´s Branding

Ops! Direitos Autorais ®
  • LinkedIn
  • Instagram
  • YouTube
  • WhatsApp
_Underline-Logo_BR.png